‘Hackers de juízes não vão interferir na missão’, diz Moro ao apontar queda de índices criminais

http://paraiba.com.br/site/wp-content/uploads/2019/06/
SÃO PAULO — O ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro apresentou, na manhã desta terça-feira, um balanço de crimes cometidos no primeiro bimestre. Ao concluir que houve redução em casos de homicídios, estupros, roubos e furtos, o ex-antigo juiz daLava-Jato em Curitiba afirmou que hackers não vão interferir em sua missão no governo federal.
No último domingo, o site “The Intercept” divulgou conversas privadas que Moro teve com o procurador do Ministério Público Federal (MPF) Deltan Dallagnol entre 2016 e 2017. Nas mensagens, o então juiz da Lava-Jato sugere a troca de ordem de operações, cita o nome de uma fonte que podia ser ouvida pelo MPF e conversa sobre a aprovação de requerimentos da acusação.
Moro e Deltan alegam que foram vítimas de um ataque criminoso de um hacker e negam que tenham combinado a atuação da Lava-Jato.
“Hackers de juízes, procuradores, jornalistas e talvez de parlamentares, bem como suas linhas auxiliares ou escândalos falsos não vão interferir na missão”, escreveu o ministro em sua conta do Twitter, nesta quarta-feira.
Segundo dados do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp), roubos de carga caíram 40,6% entre o primeiro bimestre de 2019 e o mesmo período do ano anterior. Roubos de carro caíram 28,3%. Houve redução de 23% nos casos de homicídio e de 7% nos registros de estupros.

G1

Postar um comentário

0 Comentários