Colégio onde crianças eram abusadas promete providências e pais reclamam de demora


Resultado de imagem para Colégio onde crianças eram abusadas promete providências e pais reclamam de demora
Circulam pelas redes sociais desde a noite da última segunda-feira (11) trechos do que seria a reunião de pais com representantes do colégio Geo, onde, de acordo com denúncias da Polícia Civil, alunos de oito e dez anos eram estuprados por colegas adolescentes. Até o momento, três acusados já foram apreendidos pelo crime.
No áudio é possível ouvir um homem, que se identifica como Professor Roberto, diretor-geral das unidades Geo Tambaú e Geo Sul, informar que o processo estava correndo em segredo de justiça e que se surpreendeu pelo fato do caso ter sido divulgado, inclusive com imagens dos menores. Ele revela que medidas internas serão tomadas para garantir a segurança dos alunos.
“A escola, por conta desse episódio, tomou uma série de cuidados e, por várias vezes, chegou a questionar se teria ocorrido ou não. A partir de amanhã, por exemplo, toda criança que precisar ir ao banheiro vai ser acompanhada por uma educadora, independente de ser menina ou menino”, declara.
Os pais não gostaram da postura: “eles tiveram conhecimento disso em março e só a partir de amanhã é que vão tomar providências. Isso é um absurdo! É para fechar esse colégio, eu tenho vergonha”. 
Em nota o colégio alegou que assim que tomou conhecimento do fato tem buscado apurar os fatos e em respeito à privacidade dos menores envolvidos, o procedimento tramita em segredo de Justiça.
Confira:
A partir do momento que a escola tomou conhecimento da notícia, o colégio tem buscado junto ao Poder Público a apuração dos fatos. Em respeito à privacidade dos menores envolvidos, o procedimento tramita em segredo de Justiça e no âmbito do Poder Judiciário. O colégio está empenhado no esclarecimento integral da verdade. 
OUÇA:

PARAIBA.COM.BR

Postar um comentário

0 Comentários