Governo Federal contrata empresa para disparar 2 bilhões de mensagens de texto

 

Esplanada dos Ministérios -Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Ao custo de R$ 84,2 milhões, o Ministério da Economia contratou uma empresa que ficará responsável pelo disparo de quase 2 bilhões de mensagens de texto via celular. O contrato com a empresa TServcom Tecnologia tem duração prevista de 36 meses.

Outros quatro grupos participaram da licitação, mas foram derrotados por terem oferecido preços mais altos, perdendo para a companhia sediada em Ituverava, no interior de São Paulo. A pasta faz uso dessa ferramenta desde abril deste ano, mas renovou o contrato com a TServcom em junho. As informações foram publicadas no Diário Oficial da União, de acordo com informações da revista Veja.

O objetivo do ministério chefiado por Paulo Guedes é usar esse tipo de ferramenta para notificar usuários sobre os serviços públicos. As mensagens serão utilizadas para, por exemplo, autenticar cidadãos que perderam algum tipo de senha de acesso, ou até para avisar sobre benefícios em pagar algumas contas dentro dos prazos.

“O SMS (mensagem de texto) utiliza uma infraestrutura amplamente difundida e acessada pela população, sem qualquer custo para o cidadão “, informou a pasta, por meio de nota. “Não é necessário que haja conexão do cidadão com a internet – basta apenas que o usuário já esteja ativo em uma operadora de telefonia. A iniciativa facilita a distribuição da informação pública e contribui para que os cidadãos sejam melhor atendidos e assistidos”.

O governo federal começou a adotar esse tipo de estratégia depois de ter tido uma experiência bem-sucedida em dezembro do ano passado. Na época, a União enviou mensagens de texto para alertar sobre um desconto de até 40% a quem pagasse as multas de trânsito em dia. Em tempos de eleição, a difusão de informações — especialmente as positivas — é de grande valia.

MaisPB com informações da Veja

Postar um comentário

0 Comentários