Cícero anuncia reajuste de 33% no salário-base para servidores da Saúde

 

O prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (PP), anunciou nesta quinta-feira (07) um pacote de investimentos voltados à saúde pública. O anúncio aconteceu durante uma coletiva de imprensa. Dentre as ações, está o reajuste salarial para servidores e reforma de 100% da Rede de Atenção Básica e a construção de novas Unidades de Saúde e novas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

“Este é um momento histórico. Em um ano e seis meses, apesar da pandemia, pudemos nos planejar para resolver os problemas na saúde do nosso município. Estamos nos preocupando desde a estrutura física, a completa cobertura da cidade, tecnologia, procedimentos médicos e a valorização dos nossos profissionais, que é essencial para um atendimento adequado e digno à população”, afirmou Cícero.

Aumento salarial – Um dos principais itens da pauta anunciada pelo prefeito Cícero Lucena foi a valorização dos servidores por meio da melhoria salarial. O gestor está concedendo o maior aumento da história para os trabalhadores da saúde, beneficiando diversos níveis e buscando resolver um dos grandes problemas da saúde: a falta de médicos pela ausência de interesse de profissionais em trabalhar na Rede. “Agora se encerra o ciclo onde não se pagava bem e onde não se trabalhava bem. Estamos oferecendo as condições e todos os profissionais serão cobrados para oferecer o melhor atendimento”, assegurou Cícero.

Para acabar com a falta de médicos na Atenção Básica, o prefeito lançou um programa de estímulo que inclui aumento de 33% sobre o salário base, o direito do médico de PSF dar dois plantões semanais de 12h nas UPAs, recebendo R$ 1.185 por plantão, e a implantação de gratificação por zonas de vulnerabilidade e dificuldade de contratação (grupo 1 – R$ 1 mil; grupo 2 – R$ 2 mil; grupo 3 – R$ 3 mil). Profissionais de nível superior médico assistencial recebem aumento de 33% sobre o salário base e aumento de 58% sobre o plantão extra (concursados/prestadores de serviço), cujo valor vai de R$ 750,00 para R$ 1.185.

No caso do nível superior assistencial (enfermeiro, fonoaudiólogo, assistente social, nutricionista, dentista, psicólogo, fisioterapeuta, bioquímico, biomédico e farmacêutico) foi anunciado um aumento de 33% sobre o salário base e aumento de 58% sobre o plantão (acima da carga horária). O valor do plantão extra para superior (concursados/prestadores de serviço): vai de R$ 154 para R$ 243.

Os benefícios também se estendem para outros profissionais. No caso do nível técnico assistencial (auxiliar de saúde bucal, técnico de enfermagem, técnico de laboratório e técnico de radiologia), vai haver incorporação da complementação sobre o salário base (transformando o salário base no valor cheio do salário-mínimo), aumento de 33% sobre o salário base (após incorporação da complementação) e aumento de 58% sobre o plantão (acima da carga horária). O valor do plantão extra (prestadores de serviço/concursados) passa de R$ 65 para R$ 103. Servidores administrativos receberão 10% de aumento no salário base.

Estrutura – O prefeito ainda anunciou uma intervenção estrutural que vai modernizar e ampliar a Rede Municipal de Saúde. A gestão vai reformar todas as Unidades Básicas e construir outras 12. O serviço de urgência também será reforçado com a construção de duas novas UPAs. No total serão investidos mais de R$ 50 milhões, garantindo a cobertura de toda a Capital.

Para o secretário municipal da Saúde, Luís Ferreira, a reforma e modernização da rede já existente é um dos atos mais urgentes. “A estrutura de nossa atenção básica é um dos nossos maiores problemas. Temos unidades sucateadas, que são interditadas recorrentemente por órgãos de classe por falta de condições de trabalho, uma herança que recebemos de gestões anteriores. Reformamos 12 prédios e até o final da gestão todas as unidades receberão os serviços”, afirmou.

No local, o prefeito já assinou a ordem de serviço para a reforma de cinco UBSs: Colinas do Sul, Viver Bem (13 de Maio), Mangabeira Integrada, Nova Conquista (Alto do Mateus) e Ilha do Bispo, além do CAPS AD do Rangel, do CEO Mangabeira e da coberta da enfermaria Filomena do Hospital Santa Isabel.

Cirurgias – Quem vai realizar procedimentos também recebeu boas notícias. “Nós estamos unindo o programa Opera João Pessoa ao Opera Paraíba e aumentando assim a nossa capacidade de atendimento. Serão realizados seis mil procedimentos nos próximos três meses, incluindo cirurgias, exames e consultas”, explicou o secretário municipal da Saúde, Luís Ferreira. Estão inclusas cirurgias ortopédicas, de vesícula, de hérnia e de catarata. Eles serão realizados no Hospital Santa Isabel, no Complexo Hospitalar de Mangabeira e no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena.

Já os exames e consultas incluem ultrassonografia, mamografia, radiografia, eletrocardiografia, ecocardiografia, exames laboratoriais e consultas em cardiologia, ortopedia, cirurgia geral, oftalmologia e consultas em circulação vascular. Estes procedimentos serão realizados este mês nos bairros Mangabeira (Ginásio Hermes Taurino, dias 9 e 10), em Cruz das Armas (Escola Professor Oscar de Castro, dias 16 e 17), no Costa e Silva (Escola Duque de Caxias, dias 23 e 24) e em Valentina (Escola Dom Helder Câmara, dias 30 e 31). Todas as ações acontecem das 8h às 17h.

Prontuário – Um dos itens anunciados cumpre uma das políticas centrais da gestão municipal, que é o aumento da eficiência do serviço público e a melhoria do atendimento utilizando a tecnologia como aliada. Já a partir de julho toda criança que nascer em João Pessoa terá o seu prontuário eletrônico criado. Da mesma forma, o benefício vai ser aplicado imediatamente a todos os pacientes do Complexo Hospitalar de Mangabeira. O prontuário eletrônico já é uma realidade em 22 Unidades Básicas de Saúde.

MaisPB

Postar um comentário

0 Comentários