Atacante desperdiça pênalti e Juventude fica no empate com Goiás

 

Foto: Fernando Alves/ECJuventude

Foto: Fernando Alves/ECJuventude

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – Juventude e Goiás empataram em 0 a 0 neste domingo (17), no estádio Alfredo Jaconi, pela 17ª rodada do Brasileiro. Os donos da casa tiveram as melhores chances: Ricardo Bueno desperdiçou um pênalti e, pouco depois, o VAR anulou um gol de Thalisson.

O resultado não mudou o panorama dos times. O Juventude continua na zona de rebaixamento, com 13 pontos, na 19ª posição. O Goiás é o 13º, com 21 pontos. Os donos da casa jogam contra o Flamengo na quarta (20), às 20h30, enquanto os visitantes recebem o Fluminense, no mesmo dia, às 19h.

PRIMEIRO TEMPO DE PRESSÃO
Os 45 minutos iniciais do jogo não tiveram grande emoção. O Juventude teve mais posse de bola, mas sem grande efetividade. O Goiás, mais intenso e pressionando no ataque, aproveitou a velocidade de Dadá Belmonte e Vinícius para chegar com perigo. A melhor chance, inclusive, saiu de Dadá Belmonte, num chutaço colocado.

RICARDO BUENO PERDE PÊNALTI
O Juventude começou o segundo tempo melhor do que o Goiás. A equipe controlou as jogadas e, aos 10 minutos, Pitta finalizou dentro da grande área, mas a bola bateu na mão de Yan Souto. A arbitragem marcou a penalidade.

Ricardo Bueno pegou a bola e foi para a cobrança. Ele bateu com categoria, deslocando Tadeu, mas mandou para fora, à esquerda do gol. Bastante frustrado, o atacante chutou a trave e uma das placas de publicidade até receber o conforto de um de seus companheiros.

JUVENTUDE TEM GOL ANULADO
Aos 21 minutos, Rodrigo Soares lançou em direção à grande área. Edinho cruzou e Thalisson finalizou na trave, mas a bola voltou para ele, que conseguiu mandar para as redes. Após reclamação dos jogadores, o lance foi revisado pelo VAR e anulado, já que a bola havia batido no braço de Thalisson na finalização.

O time continuou no ataque e, aos 35 e 36, teve duas boas chances. Primeiro, após cruzamento, Pitta cabeceou a bola com força e mandou no travessão. Depois, lance semelhante, mas foi Óscar Ruíz quem cabeceou. O paraguaio, porém, mandou à esquerda do gol defendido por Tadeu.

JUVENTUDE
César; Rodrigo Soares, Thalisson, Rafael Forster e Moraes; Jean Irmer, Jadson (Bruninho) e Paulo Henrique; Edinho (Óscar Ruiz), Marlon (Isidro Pitta) e Ricardo Bueno (Vitor Gabriel). Técnico: Umberto Louzer

GOIÁS
Tadeu; Caetano, Reynaldo e Yan Souto; Maguinho, Caio Vinícius (Auremir), Diego e Matheus Sales (Luan Dias); Dadá Belmonte (Hugo), Vinícius (Danilo Barcelos) e Pedro Raul (Nicolas). Técnico: Jair Ventura

Local: Alfredo Jaconi
Hora: 11h (de Brasília)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)
Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)
Árbitro de Vídeo (VAR): Daiane Caroline Muniz dos Santos (Fifa-SP)
Cartões amarelos: Diego (GOI), Paulo Henrique (JUV), Caio Vinícius (GOI), Vitor Gabriel (JUV), Maguinho (GOI)


PARAIBA ONLINE COM FOLHAPRESS

Postar um comentário

0 Comentários