Quadrilha Lageiro Seco é campeã do Grupo A e dedica vitória a todas juninas

 

A noite desta terça-feira (14) foi de muito forró, vestidos coloridos, sorrisos e ritmo no pé no XXVI Festival de Quadrilhas Juninas de João Pessoa. A segunda noite de apresentações trouxe as cinco últimas equipes do Grupo A, que mostraram belas coreografias. Entre as dez que desfilaram nos dois dias, as três escolhidas pelos jurados foram Sanfona Branca, em terceiro lugar; Fogueirinha, em segundo, e a grande campeã, a junina Lageiro Seco. Nesta quarta (15), tem as quadrilhas do grupo B, e a noite termina com shows de Alberto Bakana e Os 3 do Nordeste.

As juninas que desceram para o Grupo B foram Tiko Mia, com 278 pontos, Botijinha (280,5), e Só Risos (282,2). Permanecem no grupo A as juninas Sacode Poeira (286,4), Zé Monteiro (290,8) e as cinco mais bem colocadas que vão representar João Pessoa no concurso estadual. São elas, Flor do Mandacaru (293,1), Paraíba (295,8), E as vencedoras Sanfona Branca (298,1); Fogueirinha (298,8) e Lageiro Seco (299,3).

“Estou impressionado com o carinho com que a população abraçou esse evento, não como um evento da Prefeitura, mas de cada um que esteve aqui, com muita paz, tranquilidade. As quadrilhas resgatando a nossa cultura do São João. Temos que agradecer a Deus. Cada bairro, cada quadrilha participando”, disse o prefeito Cícero Lucena, que prestigiou o evento e entregou a premiação para as vencedoras.

Ele afirmou que pretende ampliar o espaço no próximo ano e que vai tentar trazer concursos regionais e nacionais de quadrilhas para a cidade. “Está caracterizado que João Pessoa é a capital das quadrilhas desse País”, acrescentou Cícero Lucena.

“Ficamos arrepiados com a apresentação de hoje, a valorização da nossa cultura. Agradecer à Funjope, aos funcionários da Prefeitura, em especial ao prefeito Cícero que foi o fundador desse festival. Hoje tenho a oportunidade de, ao lado dele, resgatar essa cultura depois de dois anos parados. Fico feliz de estar aqui. Viemos para fazer o melhor. Estamos prontos e preparados para fazer eventos como esse, bons para a população e resgatando a nossa cultura”, declarou o vice-prefeito Leo Bezerra.

“Foi uma grande noite de celebração da cultura popular, da cultura de São João em João Pessoa e na Paraíba. Eu acho que todos os quadrilheiros se superaram na emoção, na entrega, na alegria e na organização. Estão todos de parabéns, independente de qualquer resultado. Hoje a gente confirma a vocação de João Pessoa para as quadrilhas juninas. É a nossa, talvez, melhor experiência e contribuição para os festejos juninos, as quadrilhas”, declarou o diretor executivo da Funjope, Marcus Alves.

“Essa vitória representa tudo que todas as quadrilhas passaram nesse período de pandemia, e hoje, graças a Deus, podemos festejar em grande estilo. A Lageiro Seco foi a campeã, primeiro lugar, mas eu também ofereço esse prêmio para todas as quadrilhas guerreiras que conseguiram fazer o espetáculo acontecer”, comemorou Almir Paulo dos Santos, diretor da Lageiro Seco. A noite foi encerrada com shows da Banda Torpedo e Vinícius Mendes.

Apresentação – A primeira a se apresentar foi a junina Botijinha, do bairro de Cruz das Armas, com o tema ‘Feira da Botijinha – uma história de contos’. Na sequência, foi a vez da Só Risos, do bairro José Américo, com o tema ‘Luiz Gonzaga: Se acontecesse de eu voltar’. De Cruz das Armas, a Quadrilha Junina Fogueirinha foi a terceira a entrar em cena, levando o tema ‘Candeia: sob a luz do candeeiro’.

Já a Junina Sanfona Branca, do bairro de Mangabeira I, falou de um assunto que agrada a todo nordestino com o tema: ‘O cuscuz nosso de cada dia – a opereta’. A junina Lageiro Seco, do bairro do Roger, foi a última quadrilha a se apresentar, com o tema ‘Chegança – uma terra chamada Nordeste.

O Festival de Quadrilhas Juninas de João Pessoa é realizado pela Liga das Quadrilhas, com apoio da Prefeitura da Capital, através da sua Fundação Cultural (Funjope).

Premiação – As três quadrilhas juninas que mais se destacarem nos Grupos A e B serão premiadas. No Grupo A, os prêmios são de R$ 8 mil, R$ 6 mil e R$ 4 mil para as três melhor avaliadas. Para as quadrilhas do Grupo B, a premiação do primeiro lugar é de R$ 5 mil, R$ 3 mil para o segundo e R$ 2 mil para a terceira colocada.

Programação – Na estreia do Grupo B, nesta quarta-feira (15), a sequência das juninas tem Babado de Xita, do bairro do Cristo; Linda Flor do Sertão, de Mangabeira VIII; Ubando, de Mangabeira I; e a Junina Lampião, também de Mangabeira I.

Nesta quinta-feira (16), último dia do Festival de Quadrilhas, as apresentações começam com a Junina Xamego Caipira, do Colinas do Sul – Gramame; Em seguida, a Junina Aconchego, de Cruz das Armas; Pindura Saia, de Mangabeira Prosind; encerrando com a Junina Mangue Seco, da Comunidade São José.

MaisPB

Postar um comentário

0 Comentários