Mulher procurada por estelionato é presa em CG tentando aplicar novo golpe

 

Foto: Reprodução/ TV Cabo Branco

Foto: Reprodução/ TV Cabo Branco

Uma mulher de 55 anos foi presa, nesta terça-feira, 21, dentro de uma cooperativa de crédito, em Campina Grande, após tentar se passar por uma cliente da agência. De acordo com a Polícia Civil, ela é suspeita de aplicar mais de 50 golpes pelo país e, entre as vítimas, estão uma desembargadora da Bahia e uma ministra do Superior Tribunal de Justiça.

Adriana Maria de Oliveira Furtado já estava sendo monitorada por policiais de outros estados, que informaram à polícia civil de Campina Grande sobre a tentativa da realização de mais um  golpe contra instituições bancárias.

Após receber a informação, foi criada uma estratégia para prender a mulher em flagrante. Foi o que informou o delegado Glauber Fontes.

A polícia acredita que ela tem informações privilegiadas. Após receber as informações ela falsifica os  documentos da futura vítima e realiza o crime de estelionado. Adriana já responde por mais de 50 processos e já foi presa três vezes.

Contra ela correm processos nas esferas federal e estadual, através dos estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, São Paulo, Santa Catarina, entre outros.

*Com informações da TV Cabo Branco


PARAIBA ONLINE

Postar um comentário

0 Comentários