João volta a cobrar unidade na base: “Não se pode atender a dois projetos diferentes”

 

O governador João Azevêdo (PSB) não pretende admitir divisão de apoio dentro da base governista durante a disputa à reeleição. Em entrevista nesta terça-feira (21), João avaliou que será preciso manter a unidade no grupo, ou seja, os apoiadores terão que abraçar o projeto completo.

“Nós vamos cobrar unidade em torno de um projeto. Você não pode atender a dois projetos políticos diferentes. É uma lógica que não cabe na cabeça de ninguém, por isso, que temos que conversar”, afirmou. O recado é voltado especialmente aos parlamentares que possuem compromisso político com o governo e com integrantes da oposição.

O tema das eleições foi o principal assunto durante a conversa do chefe do Executivo paraibano com os jornalistas, que questionaram o governador sobre a possibilidade de uma reaproximação com ex-aliados que, agora, seguem na oposição, Efraim Filho e Veneziano Vital do Rêgo. João, entretanto, evitou tecer comentário “sobre conjecturas”.

Do mesmo modo, o governador foi evasivo sobre a possibilidade de ter o atual vice-prefeito de Campina Grande, Lucas Ribeiro, na chapa como vice-governador. “Acho que os nomes serão apresentados pelo Progressistas e vamos avaliar”, disse.

João ainda minimizou embates com o Republicanos e afirmou não ter dúvidas “que as discussões menores se perdem ao longo do projeto que é maior para a Paraíba”. “O que mais nos dá prazer é poder andar de cabeça erguida em qualquer município da Paraíba. Temos obras e ações que nos dão essa tranquilidade para caminhar no estado. Tenho certeza de que essa Paraíba é melhor do que a Paraíba que eu encontrei em 1º de janeiro de 2019”, avaliou.

MaisPB

Postar um comentário

0 Comentários