Cantor comunica suspensão da carreira para fazer cirurgia na vesícula

 SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O cantor e compositor Jorge Aragão, 73, anunciou nesta quinta-feira (9) o afastamento temporário das apresentações musicais para ser submetido a uma cirurgia na vesícula. Após o procedimento, o sambista dedicará alguns dias a sua recuperação.

Aragão está internado no hospital Copa D’Or, em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, desde quarta-feira (8).

“Aragão e toda sua equipe pedem desculpas aos contratantes e a todo o público que esperava por suas próximas apresentações ao longo do mês de junho”, diz nota divulgada pela assessoria do artista.

As apresentações serão remarcadas para outras datas, ainda em negociação. Os ingressos já comprados serão válidos para os shows remarcados.
cirurgia foi agendada por orientação médica, assim como o repouso posterior para recuperar as boas condições de saúde.

Foto: Reprodução/TV Brasil

Foto: Reprodução/TV Brasil

Na Virada Cultural 2022, em maio, Aragão cantou sucessos da carreira na zona norte de São Paulo. Não faltaram músicas do Fundo de Quintal e hits próprios. Ao cantar “Malandro”, por exemplo, ele lembrou a primeira composição da carreira, lançada em 1968, em parceria com João Batista Alcântara.

“Moleque Atrevido”, por sua vez, serviu para o sambista inserir um verso a mais na música, pedindo “respeito ao vovô”. Ele terminou o show com “Do Fundo do Nosso Quintal”, sucesso garantido em qualquer roda de samba.

Nascido no Rio de Janeiro, o sambista, ex-integrante da banda Fundo de Quintal, faz sucesso com clássicos como “Coisinha do Pai”, famosa também na interpretação de Beth Carvalho.

Apesar da agenda extensa de shows, Aragão passa por internações hospitalares frequentes nos últimos anos. No final de 2021, por exemplo, o sambista foi internado em São Paulo após um mal-estar.

Em abril do mesmo ano, foi submetido a um cateterismo e conseguiu se recuperar bem. Também já colocou stents.

Em outubro de 2020 precisou ir para a UTI do Hospital Unimed, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, após ter contraído Covid-19.


PARAIBA ONLINE COM FOLHAPRESS

Postar um comentário

0 Comentários