Prefeitura pode assumir transporte público em Campina Grande

 

Sitrans mantém paralisação de linhas de ônibus em Campina Grande. Foto: Reprodução

O prefeito de Campina Grande, Bruno Cunha Lima (PSD), afirmou nesta segunda-feira (09) que a gestão pode assumir parcial ou totalmente o sistema de transporte público do município, devido a paralisação realizada pela Sitrans (Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros) desde o último sábado (07).

“Nós podemos fazer a intervenção parcial ou total do sistema. Ou a gente faz a intervenção parcial, assumindo por exemplo só essas linhas que estão dando problema. Ou fazemos a intervenção total, em todo o contrato, por um prazo de ate 180 dias, seis meses, e apuradas as irregularidades, podemos neste transcurso abrir inclusive uma nova licitação e denunciar o contrato por falta de cumprimento entre as partes”, disse Bruno à Tv Paraíba.

O Sitrans inativou as linhas 903-B, 910, 902 e 955, as quais ligam o município de Campina aos distritos de Galante, São José da Mata, Jenipapo e Salgadinho/Estreito, desde o último sábado (07), alegando que a prefeitura Campinense descumpriu o acordo de repassar R$ 0,55 por cada passagem para o sindicato.

A 2º Vara da Fazenda Pública de Campina Grande, intimou o Sitrans a pagar uma multa diária de R$ 20 mil em caso de descumprimento à decisão judicial de reativar as linhas paralisadas e dar continuidade aos trabalhos, caso contrário, além da multa, o Sindicato pode responder a um processo criminal.

Maispb

Postar um comentário

0 Comentários