Nilvan Ferreira evita entrar na briga entre lideranças do bolsonarismo na Paraíba

 

O pré-candidato ao governo, Nilvan Ferreira (PL), botou panos quentes na troca de farpas Wellington Roberto, presidente estadual do PL, e o pastor Sérgio Queiroz (PRTB), pré-candidato a senador. Pela manhã, Wellington Roberto havia reagido à sugestão de Queiroz de unir a oposição com a saída de Bruno Roberto da disputa pelo Senado e acusado o pastor de “fomentar o ódio”.

Para Nilvan, essa fase de discussão da chapa já passou e disse que segue o que, segundo o apresentador, já foi estabelecido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

“O nosso líder é o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL). Ele já definiu o nosso time aqui e que o governador é Nilvan, o candidato a senador é Bruno e eu tenho que seguir o que o meu líder está orientando. Então, pra mim, essa etapa de discutir a formação da chapa já está superada”, afirmou o apresentador em entrevista ao programa Hora H, apresentado pelos jornalistas Heron Cid e Wallison Bezerra, na Rede Mais Rádio.

Questionado sobre a possibilidade de compor Pedro Cunha Lima (PSDB), Ferreira disse que essa eventual aliança deve ficar para o segundo turno.

“Eu não vou nem cometer uma gafe de convidar alguém que está com uma candidatura posta para ser vice até em respeito ao candidato do PSDB porque acho que o partido deve manter a candidatura. O PSDB cuida da vida do PSDB da forma que tem cuidado e o PL cuida da vida do PL”, alegou.

Nilvan disse ainda que a vice em sua chapa deverá ser definida até o último momento das convenções. “Ai vamos ter um ambiente político estabelecido para construção da chapa no tocante a vice-governadoria”, assegurou. .

MaisPB

Postar um comentário

0 Comentários