Detran-PB abre ‘Maio Amarelo’ oficialmente

 

O secretário da Segurança e da Defesa Social, Jean Nunes, acompanhado do superintendente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), Isaías Gualberto, abriu, oficialmente, nesta quinta-feira (5), o Movimento Maio Amarelo 2022, na Paraíba. A solenidade aconteceu no auditório da Acadepol, na presença de autoridades do Estado, demais diretores e servidores do órgão.

Dando destaque ao tema “Juntos salvamos vidas”, o evento foi aberto com um vídeo institucional da campanha nacional do Maio Amarelo deste ano, seguido da composição da mesa e de vídeo do secretário Frederico Carneiro, da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), ressaltando a importância e a condução do movimento na Paraíba.

A solenidade foi prestigiada pelo vice-prefeito de João Pessoa, Léo Bezerra; pelo presidente do Conselho Estadual de Trânsito (Cetran), Carlos Pereira; pelo comandante-geral da Polícia Militar, Sérgio Fonseca; pelo superintendente executivo da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Davi Galdino; por representantes das secretarias de Estado da Educação, da Saúde e da Administração Penitenciária; pelo delegado-geral da Polícia Civil, André Rabelo; por deputados estaduais, além de outros auxiliares do Governo da Paraíba e da Prefeitura da capital.

Na abertura do evento, o superintendente Isaías Gualberto saudou os presentes e destacou que o Sistema Nacional de Trânsito (SNT) é composto por diversos órgãos, cada um com a sua devida importância para, juntos, trabalharem pela conscientização coletiva em torno de um trânsito menos violento e mais seguro. “Enfrentamos hoje o similar à guerra da Ucrânia no trânsito brasileiro, com o absurdo do número de mortos e sequelados, que destrói lares e repercute na cadeia produtiva do país”, afirmou.

Ele citou dois itens de segurança no trânsito que podem salvar vidas, como o uso correto do capacete pelos motociclistas e o uso do cinto de segurança no banco traseiro. “Se as ações desse Maio Amarelo conseguirem alertar e fazer com que as pessoas usem esses itens já terá valido a pena”, enfatizou.

Representando o governador João Azevêdo, o secretário Jean Nunes destacou o trabalho do superintendente Isaías Gualberto à frente do órgão, “trazendo luz aos problemas que afetam a todos os envolvidos com as questões do trânsito na Paraíba”. Na ocasião, enfatizou a necessidade de investimentos na educação dos alunos e na capacitação das autoescolas, no sentido de formar condutores mais capazes e conscientes.

“Precisamos ocupar esses espaços, para conscientizar a população. Para isso, as escolas e as autoescolas têm um papel fundamental, a fim de evitar as cobranças e as consequentes punições futuras. Precisamos inverter essa ordem”, afirmou, abordando os estudantes do Colégio da Polícia Militar Rebeca Cristina Simões e da Escola Cidadã Integral Técnica Pastor João Pereira Gomes Filho, presentes ao evento.

O presidente do Cetran, Carlos Pereira, falou da importância e da satisfação de comungar desse momento, mas também da sua preocupação com os números alarmantes de mortes e sequelados, vítimas de sinistros de trânsito. Também reiterou a necessidade de as prefeituras municipalizarem os trânsitos das suas cidades, a fim de combater essa epidemia no Estado.

O superintendente executivo da PRF, Davi Galdino, ressaltou o tema da campanha deste ano, para dizer que todos juntos têm a missão de acabar com essa tragédia social resultante dos acidentes de trânsito. “Não tem como se estimar a quantidade de pessoas sequeladas emocionalmente por conta da perda dos seus familiares”.

O vice-prefeito Léo Bezerra, que representou o prefeito Cícero Lucena na solenidade, registrou a satisfação da parceria mantida entre a Prefeitura de João Pessoa e o Governo do Estado. “É dessa forma que construímos um trânsito melhor e uma Paraíba melhor. Para isso, foram adquiridos novos equipamentos para a Semob, no sentido de oferecer mais estrutura à unidade, a fim de conscientizar e salvar muitas vidas”.

O evento também teve como destaque a palestra “Panorama e atendimento às vítimas dos sinistros de trânsito”, proferida pelo diretor-geral do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, Laécio Bragante. Com muita propriedade, o médico retratou essa difícil realidade, informando que 78% das vítimas atendidas são motociclistas. Por isso, a necessidade de ações voltadas para esse público.

A palestra contou com a interação dos participantes do evento, com questionamentos e posicionamentos, principalmente no sentido de despertar nos estudantes presentes a conscientização para contribuir com um trânsito mais seguro, enquanto futuros condutores. “Vocês são multiplicadores, junto aos familiares, colegas e vizinhos, para evitar essas tragédias”, concluiu o superintendente Isaías Gualberto.

Na Paraíba, o Maio Amarelo contará com ações de educação, conscientização e policiamento de trânsito durante o mês, programadas pela equipe da Coordenação de Educação de Trânsito (CET), sob o comando de Hélder Formiga, em parceria com os demais órgãos envolvidos. A campanha local vai abordar a importância das ações em conjunto, com o tema “No trânsito, ninguém anda só!”.

O Movimento Maio Amarelo surgiu após Assembleia-Geral das Nações Unidas, realizada em março de 2010. Segundo o Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV), é uma ação presente em todo o mundo, em que o tema segurança viária é debatido nos mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil.

MaisPB

Postar um comentário

0 Comentários