Deputado paraibano alerta que projeto de redução de impostos, não resolverá alta de preços de combustíveis no Brasil

 


Veja como votaram os deputados da PB na aprovação da redução do ICMS sobre os combustíveis

“O Projeto de Lei Complementar (PLP) 211/2021 bolsonarista de redução de impostos nos estados e municípios, como prerrogativa de diminuir preços de combustíveis, é uma tentativa eleitoreira de enganar a população. O que resolveria o problema dos constantes aumentos seria a mudança na política de preços da Petrobras”, disse o deputado federal Frei Anastácio (PT/PB). Veja abaixo como votaram os deputados federais paraibanos sobre esse tema na aprovação do texto na última quarta-feira (25).

Para Frei, Bolsonaro prefere atacar estados e municípios com retirada de R$ 80 bilhões de impostos, por ano, para continuar dando lucros bilionários aos acionistas da Petrobras, principalmente, os estrangeiros. O parlamentar enfatizou que os acionistas estrangeiros da Petrobras receberam da estatal, no ano passado, R$ 45 bilhões e para o povo restou bancar esse lucro.

“Esse projeto não resolverá, de forma alguma, a alta dos preços dos combustíveis. Os aumentos continuarão acontecendo, porque a política da Petrobras é alinhada com o dólar. Ou seja, mesmo com essa redução de impostos nos estados e municípios, quando a Petrobras aplicar os aumentos tudo continuará da mesma forma, com preços de combustíveis nas alturas”, explicou o deputado.

O povo pagará a conta

O parlamentar ressaltou que com esse projeto, Bolsonaro ataca frontalmente a arrecadação dos estados e municípios, que terão menos dinheiro para aplicar em benefícios para a saúde, educação, pagamento de pessoal, infraestrutura, entre outros.

“Em resumo, quem sofrerá com esse projeto eleitoreiro e enganador é a população. Ou seja, Bolsonaro tenta passar a ideia para a população de que a culpa dos aumentos nos combustíveis está nos estados e municípios. Mas, na verdade, o grande culpado pelos combustíveis com preços altos, pela fome, miséria e desemprego chama-se o governo Bolsonaro”, disse.


Veja a votação dos paraibanos:

PBAGORA

Postar um comentário

0 Comentários