Cenário epidemiológico diverso leva pais e filhos a lotar hospitais de João Pessoa

 

Um cenário epidemiológico diverso tem levado muitas pessoas a buscarem os serviços de saúde no estado. Viroses, gripes e arboviroses típicas deste período do ano são as responsáveis pelo aumento nos atendimentos registrados em hospitais públicos e privados, além das Unidades de Ponto Atendimento (UPAs) em várias cidades paraibanas.

De acordo com o diretor geral da Escola de Saúde Pública da Paraíba (ESP-PB), Felipe Proenço, a situação é ainda mais perceptível por conta da diminuição dos casos de Covid-19. “Antes da pandemia havia uma certa previsibilidade das doenças sazonais, mas a pandemia mexeu um pouco no cenário, especialmente, no quadro de viroses que atingem o aparelho respiratório”, explicou.

Ainda segundo o especialista, após o surto de H3N2 registrado no início do ano, era esperada uma redução de ocorrências dessas doenças. “Esperávamos que elas fossem diminuindo, mas a gente está vendo um aumento tanto de casos de doenças do aparelho respiratório mais frequentes e mais comuns, que nosso organismo já conhece há mais tempo, quanto das arboviroses, como a dengue e a chikungunya”, avaliou.

Para o diretor geral da ESP-PB, o período chuvoso também contribui para a proliferação dos casos. “As pessoas ficam mis aglomeradas e os ambientes mais fechados. A gente tem visto nos hospitais e nas UPAs as pessoas procurarem por atendimento com quadro de problemas respiratórios, especialmente as crianças”, acrescentou Proenço.

O especialista orienta que algumas medidas podem ajudar no controle das doenças respiratórias. “Manter os ambientes mais ventilados e alguns hábitos que nos acostumamos na pandemia e que podem permanecer, como quem está gripado usar máscara, e manter a lavagem de mãos. Outra medida é questão d vacinação. Estão ampliando o grupo de imunização da gripe e é importante acompanhar o calendário, especialmente os grupos mais vulneráveis”, reforça.

Em caso de problema persistente, é fundamental buscar ajuda médica.

MaisPB

Postar um comentário

0 Comentários