Cardiologista alerta para o perigo da hipertensão em crianças

 Prevalente em 30% dos brasileiros, a hipertensão arterial tem sido uma das doenças mais diagnosticadas nos consultórios médicos.

A doença tem causado preocupação entre os profissionais da saúde por causa do desfecho desfavorável nos pacientes quando não tratada.

O presidente da Sociedade Paraibana de Cardiologia, o médico Guilherme Veras, falou em entrevista a uma emissora de rádio que a hipertensão é frequentemente assintomática.

“A hipertensão é um mal silencioso que não traz sintomas. As pessoas comumente têm hipertensão e sequer sabem. De cada 100 pessoas hipertensas no Brasil, estima-se que apenas duas pessoas têm consciência que são”, disse.

No entanto, a hipertensão tem se desenvolvido cada vez mais em pessoas jovens, principalmente em crianças.

Foto ilustrativa: Reprodução

Foto ilustrativa: Reprodução

“Até crianças podem ter hipertensão, especialmente porque vivemos a pandemia da obesidade e dos maus hábitos alimentares. Com o avançar da idade, a prevalência aumenta, mas qualquer pessoa, de qualquer idade, pode desenvolver hipertensão”, destacou.

Ele elencou as principais consequências da hipertensão descontrolada nos pacientes.

“A hipertensão é muito grave. Uma insuficiência cardíaca causada por hipertensão tem o mesmo prognóstico de um câncer avançado. As consequências da hipertensão são bastante conhecidas e a principal delas é o derrame. Uma das principais causas dos pacientes que estão fazendo hemodiálise é a hipertensão não controlada”, destacou.

Guilherme orienta que, pelo menos uma vez ao ano, as pessoas devem aferir a pressão arterial.


PARAIBA ONLINE

Postar um comentário

0 Comentários