Investigado por compra de votos, prefeito de Sapé pode ter mandato cassado

 


Tereza Carneiro, esposa do ex-prefeito de Sapé, Zé Feliciano, foi ouvida na última sexta-feira (25) em audiência da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) proposta por Luis Limeira contra o atual prefeito da cidade, Sidnei Paiva. Conforme denúncia, o gestor sapeense é acusado da compra de votos e de outros crimes eleitorais.

Na Aije, Tereza Carneiro foi ouvida na condição de informante declarante. Embora não tenha sido divulgado o conteúdo de seu depoimento, a mulher declarou publicamente que presenciou o então candidato a prefeito de Sapé, Sidnei Paiva, realizando a compra de cabos eleitorais.

O Ministério Público Eleitoral estipulou um prazo para a busca e coleta de cópias do procedimento investigativo que tramita no GAECO, citado pela declarante. O juiz eleitoral proferiu a seguinte decisão:

“Aguarde-se o cumprimento da perícia designada e a entrega do laudo. Sem prejuízo, concedo ao Ministério Público Eleitoral prazo de 10 dias para a juntada de procedimento investigativo no âmbito do GAECO, em que se trata de fatos relacionados aos presentes autos. Na sequência, intimem-se indicarem eventuais diligências complementares, no prazo comum de dois dias”.

Caso a compra de votos seja comprovada, a chapa do Podemos será cassada, tirando do exercício do mandato o prefeito e o vice de Sapé. Nessa condição, quem assume interinamente a prefeitura será o presidente da Câmara Municipal, Abraão Júnior.

Uma conversa supostamente acontecida na casa do ex-prefeito Zé Feliciano e de Tereza Carneiro, com a participação de Major Sidnei, teria flagrado o crime eleitoral. CLIQUE AQUI E OUÇA

 

PBAGORA com Blog do Dércio

Postar um comentário

0 Comentários