Saiba as penalidades para quem não regularizar o título de eleitor

 

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

No dia 4 de maio terminará o prazo para quem precisa emitir o título de eleitor, regularizar a situação, transferir o domicílio eleitoral ou informar ao Tribunal Regional Eleitoral se há alguma condição especial que precise de atendimento especializado.

A data marca o período exato de 150 dias antes do primeiro turno das eleições de 2022, que está previsto para o dia 2 de outubro.

O analista judiciário do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, Jalisson Monteiro, detalhou as consequências que as pessoas que não regularizarem o Título de Eleitor podem sofrer.

De acordo com Jalisson, a pessoa que está com o Título de Eleitor irregular não pode obter passaporte ou carteira de identidade, se for funcionário público não pode receber os vencimentos, não pode obter empréstimos, não pode se inscrever em concursos públicos e não pode fazer matrículas em universidades.

“A gente vê que existe uma série de consequências e o ideal é que o eleitor verdadeiramente busque regularizar a situação com a Justiça Eleitoral o quanto antes”, disse.


PARAIBA ONLINE

Postar um comentário

0 Comentários