Projeto incentiva prática esportiva para pessoas com deficiência em João Pessoa

 

“É como me sentir um pássaro”. Foi com essa declaração que Ewerton Lucas, de 27 anos, descreveu a sensação de liberdade após utilizar uma das bicicletas adaptadas disponibilizadas à população pelo projeto ‘Bike sem fronteiras’, neste domingo (13), no Parque Solon de Lucena, no Centro da capital. A iniciativa é uma realização da faculdade Uninassau em parceria com a Prefeitura de João Pessoa, através da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb).

Ewerton Lucas tem o diagnóstico de paralisia cerebral e encontrou no projeto uma forma de se livrar do sedentarismo e manter a saúde em dia. Segundo ele, poder andar de bicicleta tem feito toda a diferença. “É muito importante para a minha saúde, só tenho a agradecer à prefeitura e os idealizadores do projeto por esta oportunidade. Para mim é uma grande aventura, conheço novas pessoas, e o mais importante: a sensação de liberdade que tenho em cima da bicicleta”, comentou.

O ‘Bike sem fronteiras’ também tem feito a diferença na vida do pequeno Renan Silva, de 11 anos. O pai, Rogério da Silva, conta que Renan melhorou muito o seu desenvolvimento com as atividades do projeto. Ele disse que além do benefício com a bicicleta, o filho pode interagir com outras pessoas com o mesmo histórico que ele, inclusive de outras idades. “O projeto é muito bom, Renan gosta muito e pede pra vir. Tenho percebido uma melhora significativa no desenvolvimento dele, o que é muito importante”, afirmou.

Corpo são, mente sã – Para Izael Silva, fisioterapeuta que atua no projeto, a atividade física é uma grande aliada para evitar problemas de saúde, como o stress e depressão, além de melhorar o condicionamento. Ele lembrou que para participar não é necessária inscrição prévia, basta chegar ao local e praticar a atividade. “Nesse primeiro momento, estaremos com o projeto quinzenalmente, mas já com a previsão de oferecer as atividades todas as semanas”, contou.

Izael disse que durante a prática esportiva, o público-alvo é acompanhado por profissionais que dão o suporte necessário para garantir o bem-estar e a comodidade de todos. Um lanche reforçado com frutas também é disponibilizado aos praticantes.

Mais informações sobre o projeto e como participar podem ser obtidas através do telefone (83) 98753-6732 ou pelo Instagram @izael_fisio.
MaisPB

Postar um comentário

0 Comentários