Presidente da ALPB denuncia que ele e a filha estão sendo ameaçados de morte

 O presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputado estadual Adriano Galdino, denunciou durante a sessão desta terça-feira (15), que está sendo vítima de muitas agressões por meio das redes sociais, incluindo ameaças de morte.

Segundo ele, isso vem acontecendo após a votação de projetos do Executivo em prol da Polícia Militar, ocorrida na semana passada.

Galdino opina que as ameaças têm partido de uma organização criminosa e muito bem planejada para agredi-lo como cidadão e parlamentar, e até a sua família, na tentativa de intimidá-lo e calar a sua voz.

“As agressões saíram do campo político e ideológico para o campo pessoal, inclusive, também ameaçando a minha própria família. Um desses cidadãos ameaçou uma de minhas filhas com agressões de forma muito violenta. É uma coisa absurda esse ódio que se coloca, que se planta contra os deputados, que, em tese, estão acompanhando o projeto do governo para a Polícia Militar”, disse.

Foto: Ascom

Foto: Ascom

O presidente frisou ainda que não poderia ficar calado diante da maneira como alguns estão fazendo política, jogando os militares contra o Legislativo, disseminando o ódio e a violência contra o Poder Legislativo.

“Acima de tudo estou com a consciência tranquila. Talvez eu tenha colocado emoção no meu voto, mas eu fiz a coisa correta. Não foi para atender a governo ou governos e vou continuar contribuindo para uma Paraíba mais justa para todos”, disse.

Galdino disse ainda que se algo lhe acontecer, a Paraíba já sabe e tem o endereço e as pessoas certas que estão por trás das ameaças e das agressões.

“Nós não podemos ficar calados. O Poder Legislativo é muito maior do que esse debate ideológico. É natural que pensemos diferente, mas não podemos aceitar que as coisas passem para o campo pessoal e nem das agressões. Eu não vou permitir isso”, desabafou.


PARAIBA ONLINE COM Hacéldama Borba


Postar um comentário

0 Comentários