Servidores federais mantêm mobilização e ameaça de greve

 

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

GUILHERME SETO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O presidente do Fonacate (Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado), Rudinei Marques, diz à reportagem que o governo federal não fez qualquer tipo de sinalização para negociar e que está mantido o calendário de mobilização, divulgado após promessa do Palácio do Planalto de aumento somente para as carreiras da segurança.

O primeiro ato público está previsto para 18 de janeiro, em frente ao Banco Central e depois no Ministério da Economia.

Servidores da Receita, Banco Central e auditores do trabalho já entregaram cargos de chefia e a previsão é que o movimento aumente com a proximidade da data da manifestação.


PARAIBA ONLINE COM FOLHAPREE

Postar um comentário

0 Comentários