Band aposta em Zeca Camargo para enfrentar o BBB 22

 

Foto: Reprodução/Instagram

Foto: Reprodução/Instagram

LEONARDO VOLPATO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Ao mesmo tempo em que está feliz da vida por ter um programa na TV após mais de um ano e meio de espera, Zeca Camargo, 58, também vive uma expectativa com relação à concorrência. Ele vai estrear o quiz show 1001 Perguntas nesta segunda-feira (17), às 22h30, na Band, no mesmo horário em que o primeiro episódio do Big Brother Brasil 22 (Globo) irá ao ar. Mas o apresentador diz que não teme perder público para o reality.

“A maior pedreira é fazer um programa e não olhar para competição na TV. Se aprendi algo nesses 30 anos de televisão foi ver que as coisas dependem do meu empenho, mas o resto é com o público. Audiência é dança da chuva. Depende de muitos fatores. Não tenho um programa para vencer o BBB, tenho uma alternativa de entretenimento diferente”, constata Zeca.

O apresentador recorda que começou sua trajetória na televisão “em uma TV que dava traço”, ou seja, com audiência zero, na MTV. “O BBB é influente, incrível e com repercussão para crescer.

Olho com o maior respeito do mundo, pois é um projeto do Boninho. Mas aqui trabalho com pessoas tão engajadas quanto eles. Tenho um programa para atrair as pessoas”, reforça Zeca, que durante conversa com a imprensa recebeu um voto de boa sorte do próprio Boninho, com quem trabalhou na Globo.

Além disso, o quiz show, que também contará com o apoio da jornalista Carla Bigatto, terá a dura missão de começar logo após a estreia de Fausto Silva na Band. Dessa forma, ele repetirá a dobradinha que já acontecia na Globo nos tempos em que ele era apresentador do Fantástico e recebia o público do Domingão do Faustão.

“Agora não me assusta nem um pouco, vou estar recebendo do Faustão que criou uma vibração em todo mundo na emissora. É, sim, uma responsabilidade, mas também um conforto receber o horário dele. Ele é exemplo para mim”, avalia Zeca Camargo.

Em cada um dos 65 programas, gravados, três duplas disputarão o prêmio de R$ 20 mil. Caso vez que uma dupla vence, pode voltar nas edições posteriores e acumular, no máximo, um montante de R$ 1,3 milhão. Mas é difícil. As inscrições podem ser feitas no site da atração da Band (leia mais sobre a dinâmica abaixo).

Zeca avalia que um jogo de perguntas e respostas não tem muita coisa de diferente, já que desde a década de 1950 esse tipo de programa acontece. Exemplos mais recentes não faltam, como o Show do Milhão (SBT) e o quadro Quem Quer Ser um Milionário, do Domingão (Globo). Mas Zeca aponta alguns pontos para ficar de olho.

“De diferente temos as histórias humanas. Por isso que estamos apostando em duplas legais, como irmãos gêmeos ou ex-casais. Eles precisam ter uma relação entre si”, comenta. “Queremos passear pela cultura pop. Vai ter prova de viagem, de música, não vai ser nada fora da nossa conversa do dia a dia”, adianta.

Há um ano e meio na Band, Zeca Camargo afirma que estreia, enfim, seu programa na emissora no momento certo. Ele chegou ao canal para ficar mais atrás das câmeras, junto à direção, para conduzir de longe as atrações e uma nova grade de programação.

Porém, de um tempo para cá, ele diz que já sentia saudades de voltar aos holofotes. “Esse tempo foi necessário. Estou numa proposta totalmente diferente agora, mas não tinha pressa de estrear.

Cheguei na Band, tentamos reformular o horário da manhã com a Mariana Godoy e aos poucos as coisas foram se desenhando”, lembra ele sobre a atração com a colega, hoje na Record, que nem sequer estreou.

A partir de agora, tudo é um recomeço para o apresentador. “É uma reinvenção. Todos os projetos foram me ajudando a me formar. Aprendi na marra. Foram várias as coisas que a gente tentou, tivemos vários formatos na Globo. São tentativas e erros, alguns desvios de trajetória, mas a gente segue tentando.”

E se depender dele, os comentários e possíveis memes que surjam ao longo das exibições serão curtidos e compartilhados pelo próprio apresentador, que revela ter sofrido alguns micos durante os pilotos gravados.

“Será um termômetro de que tem gente vendo. Críticas construtivas são boas. As pessoas têm direito de achar o que quiserem. Nunca entrei em provocação. Vai ter sempre um defeitinho que vamos ajustando. Acho que ninguém vai cansar porque temos novidades e dinâmica legal”, conclui o apresentador que não descarta que numa possível segunda temporada o jogo conte com famosos.

ENTENDA A DINÂMICA DO JOGO
O 1001 Perguntas, que estreia nesta segunda na Band sob o comando de Zeca Camargo, tem uma dinâmica de seis etapas até definir o grande vencedor da atração. Das três duplas, apenas uma delas embolsa R$ 20 mil a cada programa.

O jogo começa com a etapa Resposta Certa na qual os competidores terão de acertar as respostas de questões divididas em seis categorias. Esse momento do jogo contará com quatro alternativas e as questões não deverão ser muito difíceis.

Na sequência, chega o momento do Conta-Quilômetros em que os participantes terão de adivinhar a distância da porta da Band até qualquer lugar do planeta, seja ele um museu, um monumento, uma cidade, uma cachoeira, um edifício, um estádio. Aqui, a aproximação é o que vale para pontuar.

Depois, na terceira etapa, chega o jogo 15 Nomes no qual os participantes precisam decifrar o nome de celebridades durante um tempo determinado pelo relógio.

No Deu Match, após escolher uma das seis opções disponibilizadas, os jogadores precisam ligar um item a uma coluna de forma correta. Para isso, eles precisam escolher temas que podem variar entre desenhos e seus criadores, invenções e seus inventores, celebridades e os times para os quais torcem, dentre outros.

A quinta etapa do jogo é o Som na Caixa em que aparecem seis categorias com estilos musicais diferentes. Ao escolher uma opção, um trecho da música é reproduzido no estúdio. Em seguida, o tempo começa a correr e os competidores devem adivinhar quem é o intérprete e o nome da faixa.

Depois da quinta etapa, a dupla com menos pontos é eliminada e outras duas concorrem na última fase de nome Passando o Bastão. Agora, começa um rally de perguntas, mas sem alternativas. Um membro de cada dupla deve responder sozinho e caso não saiba pode passar o bastão ao companheiro. Quem tiver mais pontos leva o prêmio e retorna no dia seguinte para disputar contra novas duplas e vai acumulando dinheiro.

“Temos uma preocupação de não fazer um show monótono. Elaboramos mais de uma maneira de testar os conhecimentos das pessoas. Vamos ter questões com quatro opções de respostas, mas outras em que será necessário usar o raciocínio, um pouco de adivinhação e até mesmo intuição. É um game muito acessível”, destaca.

1001 PERGUNTAS
Quando: estreia segunda (17), às 22h30; de segunda a sexta
Onde: na Band
Classificação: livre


PARAIBA ONLINE

Postar um comentário

0 Comentários