STF pede que Bolsonaro explique ameaças de expor nomes de integrantes da Anvisa

 

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, deu um prazo de 48 horas para o presidente Jair Bolsonaro (PL) explicar ameaças de expor nomes de servidores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que aprovaram a vacinação de crianças contra a Covid-19

Essa já é a 8ª ou 9ª explicação solicitada pelo STF ao presidente. Bolsonaro, entretanto, tem se negado a atender ao pedido dos ministros.

Em transmissão ao vivo nas redes sociais. O chefe do Executivo cobrou publicamente a divulgação dos nomes dos servidores que aprovaram a aplicação da vacina da Pfizer contra a Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos.

A Anvisa disse repudiar e repelir as ameaças explícita ou velada que venha constranger, intimidar ou comprometer o livre exercício das atividades regulatória.

MaisPB

Postar um comentário

0 Comentários