“Por que mexer apenas no ICMS?” questiona Cícero sobre medida de enfrentar aumento dos combustíveis



Nesta segunda-feira (18), o prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena (Progressitas), criticou as medidas defendidas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), em relação à redução do ICMS como uma alternativa ao preço dos combustíveis.

De acordo com Cícero ele é contra já que, assim como já explicaram inúmeros especialistas, o que encarece o combustível não é o ICMS e sim a política de preços utilizada pela própria petrobras.

Cícero ainda frisou que a medida aprovada pela Câmara dos Deputados, que fixa o valor do ICMS não resolve o problema e prejudica a arrecadação dos estados e municípios.

“Eu sou contra. Na verdade o que sobe não é o ICMS. O que tá subindo é a base que calcula o ICMS. Por que mexer apenas no ICMS, de onde vem o recurso para o estado e para o município que está tendo que cuidar dos problemas sociais que nós estamos vivendo hoje?, argumentou.

Ele ainda apresentou alternativas que segundo o gestor trariam maior efetividade na redução dos preços do que a medida colocada em votação.

“Por que não mexe com o imposto federal? Ou adota outra política, como colocar a Petrobrás para produzir mais, para ter mais autonomia para não ficar dependente do dólar. Tem uma política que precisa ser discutida em relação a isso. Por que a Petrobrás não coloca o fundo dos seus lucros, por exemplo, para compensar esse ICMS que vai ser retirado dos municípios e dos estados? Eu acho que é um pouco de demagogia porque, se acontecer isso, logo a gasolina vai voltar ao mesmo valor porque os mecanismos que estão fazendo ela subir não estão sendo enfrentados”, concluiu.

As declarações repercutiram na rádio Jovem Pan FM.

PB Agora



 

Postar um comentário

0 Comentários