Rania Youssef, atriz egípcia, é acusada de incitar imoralidade após usar vestido transparente

A atriz Rania Youssef, estrela de cinema do Egito, vai ser julgada em janeiro por acusação de ter promovido a imoralidade depois de participar do Festival de Cinema do Cairo usando um vestido transparente, informou o jornal on-line estatal Al-Ahram Gate neste sábado (dia 1º).
Ela enfrentará o tribunal no Cairo depois de receber uma série de reclamações sobre seu traje, sendo acusada de incitação à imoralidade e promoção do vício.
A atriz foi alvo de olhares na cerimônia de encerramento do festival nesta quinta-feira (29), quando apareceu com um vestido preto que expôs o que alguns comentaristas descreveram como um maiô por baixo.
As fotos da estrela de 44 anos deixaram os usuários de mídias sociais divididos, com alguns desferindo críticas e outros defendendo seu direito de usar o que quiser.

G1 

Postar um comentário

0 Comentários