Ciro Gomes diz que país ‘caminha para tragédia’

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) considerou que o confronto e polarização entre o candidato do PT, Fernando Haddad, e Jair Bolsonaro (PSL) levará o país a uma tragédia e se apresentou como alternativa para o eleitorado. Em entrevista ao Arapuan Verdade, da Arapuan FM, ele avaliou que parte da população vota por ódio ao PT ou gratidão a Lula.
“Quero construir caminho de reconciliação do Brasil”, afirmou Ciro, ressaltando acreditar que ainda não há uma decisão final do povo brasileiro, já que parte do eleitorado está ‘flutuando’. “Vou estar na cabeça da área no dia 7 (de outubro) pronto para fazer o gol”, frisou.
Quando questionado sobre o que diferencia a sua candidatura da do PT, Ciro ressaltou ter ficha limpa e nunca ter perdido uma eleição em seu estado, o Ceará. Ele se refere a Haddad, que não conseguiu se reeleger prefeito de São Paulo. “Haddad tem seis processos por corrupção”, lembrou. Para ele, o PT perdeu a capacidade de diálogo. “Eu tenho experiência, autoridade, ficha limpa”, afirmou.
Ele ressaltou estar ao lado do governador Ricardo Coutinho na Paraíba, porém frisou que isso não o impede de se relacionar bem com outras lideranças do estado. “Ricardo é um grande governador, faz um belo trabalho. Quero ajudar João (Azevêdo) a continuar fazendo esse trabalho”, afirmou.
Ciro descartou conceder indulto ao ex-presidente Lula, preso por corrupção, caso seja eleito presidente da República. “Não vote contra ninguém, vote a favor do Brasil”, disse Ciro Gomes.
MaisPB

Postar um comentário

0 Comentários