Presidente do Real Madrid diz que clube 'tirou o possível' na venda de Cristiano Ronaldo

O presidente do Real Madrid, Florentino Perez, admitiu que a multa rescisória e 1 bilhão de euros (R$ 4,76 bilhões) de Cristiano Ronaldo “não era para ser paga”. Em conversa com conselheiros, ele ainda garantiu que conseguiu tirar o máximo de dinheiro possível na transferência para a Juventus.
“A cláusula de rescisão não está lá para ser paga. Se tiver que vencer, é negociável”, garantiu o mandatário do clube espanhol.
“Nós não queríamos vender ele (Cristiano), mas ele queria sair por razões pessoais e entendemos isso, por todas as coisas boas que ele fez, tivemos que abrir as portas para ele. Conseguimos o maior valor que podíamos”, completou.
A Juventus gastou 100 milhões de euros para tirar o craque português do Real Madrid. Depois de nove anos com a camisa do time espanhol, Cristiano Ronaldo já havia indicado seu desejo de trocar de clube após a conquista da terceira Uefa Champions League consecutiva.
A fala de Florentino veio na conversa com conselheiros para esclarecer alguns temas antes da Assembleia Extraordinária convocada para discutir a aprovação das reformas no Santiago Bernabéu, que podem gerar uma grande dívida para o clube.
ESPN 

Postar um comentário

0 Comentários