IPC juntará em laudo resultados das perícias de colisão e balística e imagens de câmeras


Necropsia do tenente foi feita, mas o IPC divulgou o resultado por questão de sigilo das investigações (Foto: Walla Santos/ClickPB)
O dirigente do Instituto de Polícia Científica (IPC), coronel Fábio, disse ao ClickPB que o resultado do laudo sobre a morte do tenente Moneta, da Polícia Militar, deve ser concluído até o dia 10 de outubro.
Ele morreu na segunda-feira (10) após ser baleado na PB-008, em João Pessoa, durante suposto confronto com fugitivos do PB1, unidade prisional que teve portões explodidos durante a madrugada.
Ele disse ainda ao ClickPB que a necropsia foi feita, mas não divulgou detalhes do resultado por questão de sigilo das investigações.
Segundo o coronel Fábio, devem ser colocados também no laudo os resultados da perícia da colisão do veículo, já que o condutor era o tenente baleado; da perícia de balística, que analisa disparo de arma de fogo; e as análises das imagens de câmeras de monitoramento que possam ajudar a esclarecer o caso.
Sobre a suspeita de que o tiro na cabeça do tenente Erivaldo Moneta possa não ter sido disparado por fugitivos do PB1, o dirigente do IPC disse que tudo ainda está sendo alvo de investigações.

Por Lucas Isídio

Postar um comentário

0 Comentários