Familiares de brasileiro morto por tubarão fazem 'vaquinha online' para trazer corpo dos EUA

O corpo do capixaba Arthur Medici, de 26 anos, que morreu após um ataque de tubarão em Cape Cod, uma frequentada praia de Massachusetts, neste sábado (15), nos Estados Unidos,  deve chegar ao Espírito Santo entre sexta-feira (21) e sábado (22).
Mônica Medici, tia da vítima, informou que o custo do translado do corpo dos Estados Unidos para o Estado gira entre R$ 18 mil e R$ 75 mil. Com isso, familiares e amigos da vítima organizaram uma "vaquinha online" com a finalidade de arrecadar o valor. Até a manhã desta segunda-feira (17), a família já arrecadou $ 25.420, aproximadamente R$ 106 mil reais. A meta inicial era de $25 mil. 
Segundo familiares de Arthur Medici, o velório irá ocorrer em uma Igreja Maranata no Centro de Vila Velha. O enterro será no cemitério Municipal, mesmo local onde o avô do jovem está sepultado. 
Arthur Medici era estudante de engenharia e morava em Boston a aproximadamente 4 anos. Segundo familiares, a praia de Cape Cod fica há cerca de 2 horas da residência de onde o jovem morava.  
Na hora do ataque do tubarão, Arthur estava surfando a cerca de 300 metros da praia, segundo o National Park Service, responsável pela região, via Twitter. Segundo autoridades do Estado de Massachusetts, o último ataque registrado na praia aconteceu a cerca de 80 anos.
Proibição
Segundo a polícia local, as praias da região estarão fechadas aos banhistas nas próximas 24 horas para a realização de uma investigação.
Confira o vídeo com o momento do resgate ao jovem:
Ataque
Gavin Naylor, diretor do Programa da Flórida para Pesquisa de Tubarão, afirmou ao jornal, que os ataques acontecem quando tubarões confundem seres humanos com focas e a população de focas vem crescendo na região, o que tem levado a uma busca agressiva dos tubarões mais próxima à praia.
Segundo ele, há relatos recentes de tubarões brancos de até 3, 5 m na região. “Um tubarão branco de 3,5 m e 500 kg se movendo a 40 km/h com a boca aberta faz um pouco de dano. Eles são como um caminhão quando ficam maiores”, afirmou.
O último registro de morte por tubarão no local data de 1936. Joseph Troy Jr., de 16 anos, foi morto por um tubarão branco em Mattapoisett, em Buzzards Bay.
Folha Vitória 

Postar um comentário

0 Comentários