Douradodependência, pênaltis e o fim da liderança: o (novo) tropeço do Inter em Chapecó


Um Inter irreconhecível foi à Arena Condá e obteve o mesmo resultado de sempre em Chapecó: uma derrota. O 2 a 1 de virada da Chapecoense sobre o Inter teve requintes de drama, com o goleiro Jandrei defendendo um pênalti de Leandro Damião aos 49 minutos do segundo tempo. 
Além de perder o jogo, a equipe de Odair Hellmann deixou a liderança do Campeonato Brasileiro, que agora pertence ao São Paulo. Nico marcou de pênalti para o Inter, Leandro Pereira empatou e virou. No domingo, o Inter terá um novo clássico pela frente: enfrentará o Corinthians, na Arena Itaquera. Victor Cuesta, expulso em Santa Catarina, está fora. Rodrigo Dourado e Nico López, contundidos, não têm presença confirmada na partida.
Cinquenta e quatro dias atrás, o Inter sem Rodrigo Dourado era derrotado pelo América-MG. Foram nove jogos de invencibilidade e a liderança do Brasileirão, que chegaram ao fim no gramado do Condá. Uma derrota para um adversário que até então estava na zona de rebaixamento.  
- Gabriel Dias fez uma boa partida. Sem o Rodrigo Dourado, mantivemos o modelo de jogo. O Rodrigo é um grande jogador, fez falta, mas ressalto sempre a importância dos jogadores que estão no grupo. Gabriel fez boa parida, consistente. Não passa por aí a derrota - disse Odair Hellmann, defendendo o substituto do capitão. - Criamos mais situações de gols. Jandrei foi escolhido o melhor em campo, foi decisivo. Temos de tentar retomar a pontuação contra Corinthians - acrescentou o treinador do Inter.
Odair protestou cobrou da arbitragem um terceiro pênalti, em Rodrigo Moledo, após a defesa de Jandrei no penalidade de Damião:
- Houve pênalti no Moledo, o que não tira a derrota, porque tivemos a oportunidade de empatar, e não fizemos. Mas ele não marcaria mais um pênalti. O empate não seria injusto, pelas situações que criamos no final. 
Na vitória do Inter por 2 a 1 sobre o Santos, na Vila Belmiro, Leandro Damião marcou de pênalti o seu centésimo gol com a camisa colorada. Na noite dessa segunda-feira, não conseguiu chegar ao 102º, desperdiçando a penalidade. 
- Damião é um dos batedores, como D'Alessandro, Nico, e Pottker. Nico perdeu um pênalti contra o Vitória (na Copa do Brasil). Aqui, ele fez. Só acontece com quem tem a situação do pênalti - comentou Odair Hellmann, defendendo o camisa 9, e afirmando que ele segue na reserva de Jonatan Alvez por ainda não ter as melhores condições de jogo para 90 minutos.
O vice de futebol Roberto Melo lamentou a nova derrota em Chapecó, mas destacou que a campanha do Inter no segundo turno é superior à do primeiro turno:
- Não fizemos um grande jogo. Demoramos a entrar na partida. Mesmo assim, tivemos oportunidade de marcar o segundo gol. Depois, tivemos a chance de empatar. O goleiro da Chapecoense fez uma grande partida. É do jogo, não vamos conseguir vencer todas. Em algum momento, a derrota viria. É a quarta vez que o Inter é vem aqui e não consegue a vitória. Perdemos para o América-MG e reagimos em seguida. Perdemos agora e vamos reagir da mesma maneira. Vamos fazer um grande jogo em São Paulo e buscar a vitória. Um ponto já nos garantia na liderança, e esse é o peso da derrota. O segundo turno é mais difícil, todos estão brigando na parte de cima ou para sair do rebaixamento, como a Chapecoense. Ainda temos um aproveitamento superior ao do turno, são seis pontos a mais.
O Inter perdeu a liderança e terá um clássico pela frente. Odair Hellmann tem questões a resolver, sobretudo se não puder contar com Rodrigo Dourado em Itaquera. 
Gaucha ZH 

Postar um comentário

0 Comentários