Delegado diz que acusado de matar a mulher é dissimulado e não demonstra sentimento


O delegado Reinaldo Nóbrega, comentou em entrevista nesta terça-feira (18), que tem certeza que Vinícius Gabriel Ferreira Viana, de 24 anos, é o responsável pela morte da mulher grávida que teve o corpo encontrado em agosto, após supostamente ter se afogado em uma praia do Bessa.
"Ele é muito dissimulado, já apresentou outra versão contando fatos que não tinha dado anteriormente", disse e acrescentou que o acusado negou a paternidade de um filho no Rio de Janeiro que teria sido concebido enquanto ele já estava com a vítima na Paraíba.
Além disso, o delegado rebateu o acusado que falou que tinha como provar que foi da marinha e que teria renda de micro empresário: "ele freqüentou a escola de marinheiro alguns meses, mas não se formou. Ele diz que é empresário, mas recebe basicamente ajuda da mãe que mandou R$ 35 mil e ele já torrou", disse.
O delegado afirmou que a história que o homem conta é que eles saíram para andar na orla, resolveram entrar no mar que foi ficando forte e ele disse que tentou tirá-la, mas que ela desmaiou e ele teria desmaiado na praia também, acordando apenas quatro horas depois em próximo a um hotel em Manaíra.
"Tem muita coisa no inquérito que está em sigilo. Tem prova pericial, ele deu entrada no seguro dois dias antes de matar Natália. Espero que os familiares possam ajudar a solidificar que a relação deles não era essa", afirmou.
A mãe da vítima - o delegado também contou que acredita que a mulher era iludida pelas declarações do acusado que "prometia mundos e fundos" dizendo que ia mantê-la, mas eles estavam passando dificuldades. Vinícius chegou a ser expulso de onde estava por não pagar o aluguel. Além disso, o delegado informou que o homem disse ter feito seguro de vida para todos, mas constava apenas o de Natália e ele o único beneficiário".
"Ele é dissimulado por não demonstrar sentimento. Qualquer um acusado da morte da companheira demonstraria sentimento. É como se estivesse esperando ser preso", disse e acrescentou que após a audiência de custódia, se mantida a prisão, o acusado será encaminhado para o presídio do Roger e aguardar o desenrolar do carro na justiça.
 paraiba.com.br 

Postar um comentário

0 Comentários