Cássio defende porte de arma na zona rural

Entrevistado no Arapuan Verdade, da Arapuan FM, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) defendeu a flexibilização do porte de arma. A proposta do tucano é ampliar o porte para pessoas que trabalham com segurança e moradores da zona rural.
“Hoje população da zona rural está completamente desprotegida e acho que devemos sim permitir o porte de arma, devemos flexibilizar.
Quem usa uma farda e não pode se proteger é um equívoco”, avaliou o senador, que busca a reeleição.
Ele se refere a oficiais de justiça, agentes de trânsito e pessoas que trabalham com segurança privada. Cássio sustenta que estes profissionais devem ter o direito de portar uma arma fora do ambiente de trabalho.
Ele afirmou ter um projeto para garantir que policiais militares que ingressem na Reserva não percam o direito ao porte de arma. “Alguém que passa a vida inteiro fardado, combatendo o crime, combatendo a bandidagem, quando vai para reserva perde o porte de arma, mesmo estando qualificado para manusear uma arma”, disse.
Ao avaliar o cenário da disputa pela Presidência da República, Cunha Lima citou erro de estratégia do candidato do seu partido, Geraldo Alckmin, ao atacar o candidato Jair Bolsonaro. Para o senador, as críticas deveriam ser centralizadas no PT. “Bolsonaro catalizou o sentimento e pensamento de parcela expressiva da população”, considerou.
MaisPB

Postar um comentário

0 Comentários