sexta-feira, 1 de junho de 2018

Diretores são afastados por encobrirem servidor irregular


Servidor se afastou do cargo para permanecer no exterior, mas continuou recebendo salário por permanecer com ponto forjado
6
   
 COMPARTILHE
Um processo investigativo aberto no Instituto de Polícia Científica em Campina Grande (IPC) resultou no afastamento de dois diretores do órgão para que seja apurada a manutenção de um servidor fantasma na instituição.
O afastamento de Márcio Leandro dos Santos, diretor do Núcleo de Medicina e Odontologia Legal (Numol), e Raquel Azevedo Carneiro da Cunha, chefe do Laboratório Forense (Nulf), foi publicado na edição dessa quarta-feira (30) do Diário Oficial do Estado (DOE), na página pagina 4.
Conforme o processo, o servidor José Alberto Cabral Leitão, perito químico-legal do IPC, se afastou do cargo para realizar viagens ao exterior, acompanhando a esposa, sem comparecer ao emprego, o que evitaria o pagamento de salário.
Porém, o processo atesta que tanto Márcio Leandro quanto Raquel Azevedo atestaram presença falsa de José Alberto no emprego, o que possibilitou o pagamento de salário a ele.
Com isso, os diretores foram afastados das funções em prazo de até 90 dias, prorrogável pelo mesmo período, para que as investigações ocorram sem interferência. POSTADO POR FERNANDO COUTINHO - NAÇÃORURALISTA.COM.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário