Gurjão receberá projeto piloto em parceria com a FUNASA e Universidade de Milão

O Prefeito Ronaldo Queiroz de Gurjão recebeu na ultima semana na cidade uma equipe de profissionais formados pelo professor Dott Stefano Mambreti (Presidente do centro de competência do politécnico de Milão),  Ricardo Federico (Coordenador de engenharia e arquitetura da DENPS), André Pavarin (Consultor técnico do dep. de engenharia de saúde publica) , Osvaldo Balduino (Superintendente da FUNASA na Paraíba), Ruy Bezerra Junior (Chefe da divisão de engenharia de saúde pública SUEST/PB), Ruy Gomide (Diretor do dep. De engenharia de saúde pública) e José Antônio Motta (Assessor da presidência da FUNASA).
A equipe estive ao lado do Prefeito Ronaldo Queiroz e dos secretários de Desenvolvimento Rural, Orlando Junior e Fabio Coutinho de Serviços Urbanos, além de  vereadores,  visitando alguns pontos de captação de água onde serão feitos os estudos para a implantação de um projeto piloto em parceria com o Centro de Competência do Politécnico de Milão, Funasa e Prefeitura de Gurjão.
O Projeto diz respeito a implantação de dois dessalinizadores totalmente diferentes dos convencionais, o Centro de Competência do Politécnico de Milão já realizou experimentos com o equipamento em água do mar.
A cidade de Gurjão foi escolhida através do empenho do Prefeito Ronaldo que esteve sempre em contato da FUNASA tendo em vista que os poços perfurados em meses atrás apresentaram resultados insatisfatórios para consumo humano, por este motivo serão feitos estes experimentos. A expectativa é que seja produzida uma água de boa qualidade para consumo humano.
“Na cidade de Gurjão será usada uma tecnologia nova, onde serão testados e implantados dois sistemas que farão o tratamento da água”, exemplificou o secretário de Desenvolvimento Rural, Orlando Junior.
“Estamos aqui implantando um projeto piloto onde traremos qualidade de vida para o povo. Sempre me preocupo com o bem-estar do nosso povo e quando perfurávamos nossos poços e víamos as amostras de água ficamos muito preocupados. Sempre mostramos à FUNASA que precisaríamos inventar algo para sanar  o problema, tivemos poços que deram mais 7 mil de PH, totalmente fora para consumo humano, e de tanto insistir tive uma sinalização positiva por parte da FUNASA e hoje estamos aqui fazendo essa visita e ao mesmo tempo mostrando a realidade a ‘olho nú’ e em breve estaremos aqui sendo o primeiro município do Nordeste com esse projeto piloto” completou Ronaldo Queiroz.
As visitas foram feitas nos Morões , Riacho do Salgado , Timbaúba e no açude público. A partir de então os membros da FUNASA  decidirão o melhor local para o experimento. POSTADO POR FERNANDO COUTINHO - NAÇÃORURALISTA.COM.BR

Postar um comentário

0 Comentários