sexta-feira, 9 de junho de 2017

Captação subterrânea que vai levar água a 11 cidades do Cariri começa a ser testada

Obra, que teve investimentos de R$ 1,3 milhão, vai beneficiar diretamente 128 mil paraibanos
Serviços | Em 09/06/17 às 06h57, atualizado em 09/06/17 às 06h57 | Por Redação
Divulgação/Secom-PB
Obra foi paga com recursos do Tesouro Estadual
Começam nesta sexta-feira (9) os testes do sistema de captação subterrânea para alimentar a adutora do Congo e levar água do Rio São Francisco a mais 11 municípios do Cariri. A obra, que teve investimentos de R$ 1,3 milhão dos cofres do Tesouro Estadual, vai beneficiar diretamente 128 mil paraibanos, que passarão a ter o abastecimento d’água regularizado. Comente no fim da matéria.
Leia mais Notícias no Portal Correio  e naçãoruralistaradiojornal.com.br
De acordo com o presidente da Cagepa, Hélio Paredes Cunha Lima, além da cidade de Monteiro, que já vinha sendo abastecida com água do Rio São Francisco, o novo sistema de captação beneficiará os moradores dos municípios de Coxixola, Congo, Sumé, Prata, Ouro Velho, Amparo, Serra Branca, São José dos Cordeiros, São João do Cariri, Gurjão e Livramento, além do distrito de Santa Luzia do Cariri.
“Em virtude do longo período de estiagem, o açude do Cordeiro entrou em colapso total e a maioria dessas localidades estava com o abastecimento de água suspenso ou em racionamento. Com a chegada das águas do São Francisco, foi determinado que a Cagepa tomasse, em caráter de urgência, providências no sentido de assegurar o abastecimento d’água daquela região. A solução veio com a construção do sistema de captação subterrânea no leito do Rio Paraíba, que passará a alimentar o sistema adutor do Congo com uma vazão de 138 litros d’água por segundo”, explicou o presidente da Cagepa. postado por fernando coutinho  NAÇÃORURALISTARADIOJORNAL.COM.BR

Nenhum comentário:

Postar um comentário