Secretarias Municipais fazem alerta sobre temas polêmicos nas escolas

Por conta da grande repercussão do jogo Baleia Azul – uma espécie de gincana que termina quando o participante atenta contra a própria vida – e da possível relação dele com casos de tentativas de suicídio, a Prefeitura de Monteiro, através da parceria entre as Secretarias de Educação, Saúde e Ação Social, estão promovendo palestras de psicólogos com os pais de alunos e professores nas escolas do município.
 
Nesta primeira etapa, os pais e professores dispõem de um psicólogo que aborda e tira dúvidas sobre o jogo. Na segunda etapa, as palestras serão voltadas para os alunos. A secretária de Educação, Ana Lima Feliciano ainda informa que existe a possibilidade dos diálogos acontecerem também para os alunos da rede estadual e privada da cidade, tendo em vista que este é um assunto de grande importância e impacto.
 
Esta atenção à prevenção será feita de maneira contínua com visitas às escolas dos profissionais de psicologia, uma ou duas vezes no mês conforme a demanda e quantidade de alunos dos educandários. Serão oferecidos também atendimentos individuais para orientação no dia-a-dia das crianças e adolescentes.
 
“Todo esse serviço que estamos oferecendo, visa sensibilizar os pais ou responsáveis pelos jovens estudantes no sentido de desenvolver junto a eles um olhar mais apurado, mais cuidadoso, para perceber modificações de comportamento e manifestações que não são normais, e fazer abordagens não invasivas, de forma a dialogar com o jovem e não invadir a privacidade que eles têm direito”, destacou a secretária de Educação, Ana Lima Feliciano.
 
“Em Monteiro não temos nenhum caso relacionado ao jogo, mas estas ações promovidas pela prefeitura servirão para preparar tanto nossas equipes, quanto os próprios pais e alunos, instruindo-os para que episódios não venham a acontecer", ressalta a prefeita Anna Lorena Leite, que vê no jogo uma situação que demanda mais atenção para os pais e professores.
 
Valorização da vida
“Temos que trabalhar com os alunos o sentido de valorizar a vida. Se entram em um jogo como este é porque tem algo que tem que ser resolvido. Precisamos mostrar que essa não é a saída. Que precisam lidar de formas mais adequada”, disse Ana Paula Oliveira, secretária de saúde.
 
Ainda nestas palestras são abordados temas como gravidez e DSTs, também com o intuito de prevenção, já que hoje os jovens iniciam sua vida sexual precocemente e não buscam informações de como se proteger.  POSTADO POR FERNANDO COUTINH - NAÇÃORURALISTARADIOJORNAL.COM.BR
 
 

Postar um comentário

0 Comentários