Sexto ano de seca



Ontem, os colunistas Andreza Matais e Marcelo Moraes, do Estadão, publicaram declarações nada animadoras dadas pelo ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, em relação à seca. Segundo ele, o Nordeste caminha para o sexto ano consecutivo sem chuvas normais. A sociedade já enfrenta o período de estiagem mais longo em um século, com drásticas consequências para a cidade de Campina Grande e municípios que dependem do açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, que está praticamente seco.

O ministro fala em colapso total no abastecimento de Campina Grande em abril do próximo ano e problemas de falta de água em Fortaleza. Isso sem falar na maioria das pequenas, médias e grandes cidades do interior da Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte e Pernambuco. Atento à seca, o senador Cássio Cunha Lima tem tratado da questão diretamente com o presidente Michel Temer. Afinal de contas, Campina Grande é a cidade do senador e a mais prejudicada do Nordeste por causa da estiagem.

Segundo Cássio, só há três alternativas para evitar que Campina e outros 197 municípios enfrentem uma tragédia humanitária motivada pela falta de água: chover muito, o que é improvável, a transposição do rio São Francisco, que ainda vai demorar um pouco, e a construção de uma adutora de engate rápido a partir de João Pessoa, o que demoraria entre três e quatro meses.

No entanto, a população de Campina Grande precisa de água para ontem, já que a cidade enfrenta um severo racionamento. Segundo Cássio, o presidente Temer garantiu liberar R$ 50 milhões a mais por mês para acelerar o término das obras da transposição. Cássio lembra que a Paraíba viveu problema semelhante na década de 1980, no Governo de Tarcísio Burity. Mas, naquela época, o problema atingiu o Cariri e o Sertão. Não afetou Campina Grande porque o açude de Boqueirão estava cheio. Hoje, o cenário é outro.

Cássio afirma que, quando foi governador, o açude de Boqueirão transbordou três vezes. O mesmo ocorreu no Governo Maranhão. Portanto, não houve motivo para preocupação, porque outros grandes mananciais também sangraram na mesma época. Mas agora o caso é grave e precisa ser resolvido de qualquer maneira. (Adelson Barbosa dos Santos)

TORPEDO

Tivemos uma vitória esmagadora com Dr. Lúcio para prefeito e José Sinval na vice. Ao assumirem, eles terão muito trabalho porque tudo o que eu fiz como prefeita por Itabaiana, ele (o atual prefeito, Antônio Carlos) fez questão de acabar, de destruir.

Da ex-prefeita de Itabaiana e ex-deputada Dona Dida, sobre a vitória do seu grupo político nas eleições.

Aumento de 600%

O deputado Tovar Correia Lima disse que aumentou suas bases eleitorais em mais de 600% nas últimas eleições. Lembra que, ao ser eleito deputado pela primeira vez, teve apoio de apenas do prefeito de Boa Vista, Edvan Leite.

Apoio de sete

Tovar vai disputar a reeleição, em 2018, com o apoio dos dos prefeitos de Campina Grande (Romero), Ouro Velho (Natália), Boa Vista (André), Várzea (Toinho), Piancó (Daniel), Areia (Francisco) e Massaranduba (Paulinho).

Conquista perdida

Advogados trabalhistas perderam conquista histórica, ontem, com a alteração do regimento interno do TRT (Tribunal Regional do Trabalho), que proibiu sustentações orais em agravos de instrumento e embargos de declarações.

Golpe mortal

O advogado José Mário Porto está revoltado com a decisão e com a inércia da OAB, que, sequer, esteve representada na sessão. “Foi um golpe mortal contra a advocacia e um atentado às nossas prerrogativas”, disse Porto.

ZIGUE-ZAGUE

Daniel Galdino, prefeito eleito de Piancó, vai mandar fazer uma auditoria nas contas da Prefeitura. Suspeita que haja irregularidades.

Até porque, esta semana, o Tribunal de Contas do Estado reprovou as contas do prefeito Sales Lima referentes ao exercício financeiro de 2013.

Postar um comentário

0 Comentários