Perícia conclui que manobra indevida matou adolescente em atropelamento na Capital

Peritos que investigavam o atropelamento que matou a adolescente Renata Rocha Fernandes, de 14 anos, e deixou um jovem de 18 anos ferido, em uma calçada da Avenida Dois de Fevereiro, no bairro do Rangel, na Zona Oeste de João Pessoa, no dia 25 de agosto, divulgaram, nesta sexta-feira (7), o laudo final do caso. Segundo o documento, o acidente foi causado por uma manobra indevida da motorista que conduzia uma caminhonete que atingiu as vítimas. Confira abaixo reportagem da TV Correio.

Leia mais Notícias no Portal Correio e naçãorualista.com.br

No dia do acidente, a motorista do carro disse à polícia que teria perdido o controle do veículo após ter sido ‘trancada’ por outro automóvel que também trafegava na via, mas os profissionais que trabalharam na apuração do caso não confirmaram essa versão. Segundo peritos, não foi encontrado nenhum vestígio do referido carro no cenário do ocorrido, o que descartou a possibilidade de manobra defensiva por parte da condutora.

Também foi eliminada a probabilidade de ter havido defeito mecânico, realidade que já havia sido descartada em uma análise preliminar. A caminhonete foi submetida a testes e todos os equipamentos veiculares apresentaram funcionamento normal.

A Polícia Civil segue ouvindo testemunhas e deve, até a próxima semana, encaminhar o caso à Justiça. A condutora da caminhonete poderá responder por homicídio culposo, situação em que não há intenção de matar.

Postar um comentário

0 Comentários