Mais de 73,4 mil meninos vão receber vacina contra HPV na Paraíba no próximo ano

Mais de 73,4 mil jovens e crianças, entre os 9 e 26 anos, vão ser imunizados com a vacina contra o HPV, na Paraíba. A vacina faz parte da nova campanha de imunização do Ministério da Saúde, que vai ofertar a vacinação para meninos.

Leia mais Notícias no Portal Correio e naçãoruralista.com.br

A vacina vai ser aplicada a partir de janeiro para 72,6 mil adolescentes de 12 a 13 anos e 730 crianças e jovens, entre os 9 e 26 anos, que convivem com HIV/Aids. Além disso, 142,7 mil meninos e meninas entre os 12 e 13 anos vão ser imunizados contra Meningite C.

“A inclusão dos adolescentes faz parte de um conjunto de ações integradas com o objetivo de conseguir mais resultados com os recursos financeiros já disponíveis. A ampliação da vacina é mais um avanço que conseguimos fazer, aproveitando essa redução de doses no grupo das meninas para ampliar a oferta também para os meninos”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Ainda segundo o ministério, a faixa-etária do público-alvo na vacina do HPV será ampliada gradativamente até 2020, quando serão incluídos os meninos com 9 anos até 13 anos. Em todo o Brasil, a expectativa é imunizar mais de 3,6 milhões de meninos em 2017, além de 99,5 mil crianças e jovens.

O esquema vacinal para os meninos contra HPV será de duas doses, com seis meses de intervalo entre elas. Para os que vivem com HIV, o esquema vacinal é de três doses (intervalo de 0, 2 e 6 meses). No caso dos portadores de HIV, é necessário apresentar prescrição médica.

A vacina disponibilizada para os meninos será a quadrivalente, que já é oferecida desde 2014 pelo SUS para as meninas. Confere proteção contra quatro subtipos do vírus HPV (6, 11, 16 e 18), com 98% de eficácia para quem segue corretamente o esquema vacinal.

Também a partir de 2017, serão incluídas na vacinação do HPV as meninas que chegaram aos 14 anos sem tomar a vacina ou que não completaram as duas doses.

Nas meninas, o principal foco da vacinação é proteger contra o câncer de colo do útero, vulva, vaginal e anal; lesões pré-cancerosas; verrugas genitais e infecções causadas pelo vírus. 

O HPV é transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual e também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto. 

Postar um comentário

0 Comentários