Audiência técnica quer transparência em caso da revitalização de barreira em JP

Representantes do Grupo Amigos da Barreira (GAB) protocolaram nessa sexta-feira (14) junto ao Ministério Público Federal (MPF) um documento para ser juntado ao inquérito civil público (ICP) para que fiquem claros os estudos e propostas destinados à revitalização da barreira do Cabo Branco, em João Pessoa.

Leia mais Notícias no Portal Correio e naçãoruralista.com.br

O documento pede transparência da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) e da Superintendência de Desenvolvimento do Meio Ambiente (Sudema) no que se refere à legalidade e eficácia do projeto e repercussão ao meio ambiente, assim como o valor considerado muito elevado e desnecessário para custear o projeto de recuperação da Barreira do Cabo Branco, que também é alvo de questionamentos.

O grupo foi recebido pelo procurador federal José Guilherme e, após uma reunião que contou com as presenças de Pedro Borges e Rodrigo Clemente, advogados e integrantes do GAB, ficou estabelecido que o MPF irá promover uma audiência técnica visando sanar todos os pontos que impeçam um trabalho transparente e confiável na recuperação da Barreira do Cabo Branco.

O documento levado pelo GAB, em parceria com a ONG Minha Jampa faz o encaminhamento de várias solicitações e sugestões, inclusive, de ordem técnica, uma vez que incorporou as observações técnicas discutidas e fornecidas pela equipe de profissionais que se debruçaram sobre o projeto executivo de R$ 82 milhões, proposto pela Prefeitura de João Pessoa.

Postar um comentário

0 Comentários