Justiça mantém prisão de agente penitenciário que baleou empresário em JP

O agente penitenciário Victor José Silva de Farias, que confessou ter baleado um empresário na saída de uma casa de shows em João Pessoa, compareceu a uma audiência de custódia nesta segunda-feira (11) para ser ouvido pelo Ministério Público e pela juíza responsável pelo caso. No encontro, foi determinada a prisão preventiva dele. Segundo o advogado do preso, este alegou que é inocente e teria efetuado disparo de arma de fogo contra a vítima para se defender. Existiria uma rixa entre os envolvidos desde os tempos de adolescência.

Leia também: Agente preso por atirar em empresário pode ser exonerado do Estado, diz polícia
“A Justiça está sendo feita. É um réu confesso e, inclusive, em seu depoimento, disse que atirou gratuitamente”, disse Rafael Cunha, advogado de acusação.

Segundo Rafael, o estado de saúde da vítima é bom e há uma boa evolução. O ferido continua na Unidade de Terapia Intensiva do hospital no qual está internado, pois teve que passar por um pequeno procedimento cirúrgico nesta segunda-feira (11) para que fossem retirados alguns coágulos.

Leia mais Notícias no Portal Correio  e naçãoruralista.com.br - RADIO JORNAL E PORTAL


Na opinião do advogado de defesa do agente, Ingo Araújo Minar, há irregularidade na prisão do cliente. Ele afirmou que entra agora com um pedido de Habeas Corpus, remédio constitucional que garante a liberdade de locomoção diante de uma ilegalidade.

Postar um comentário

0 Comentários