Hondurenho desafeto de Neymar é assassinado com tiro na cabeça

O futebol hondurenho amanheceu nesta sexta-feira (11) de luto. Arnold Peralta, desafeto de Neymar em um encontro entre as duas seleções em 2013, foi assassinado na noite dessa quinta (10), em Honduras. A mulher do jogador está esperando um filho dele, segundo informações do diário britânico Daily Mail.
Leia mais notícias de Esportes no Portal Correio
naçãoruralista.com.br RADIO JORNAL E  PORTAL
Segundo informações publicadas pela imprensa hondurenha, Arnold Peralta recebeu um tiro em frente ao Hospital Vicente D'Anthony, em La Ceiba, onde o jogador de 26 anos nasceu. Os jornais locais afirmam que um rapaz em uma moto foi o autor do disparo. Ele fugiu sem qualquer identificação.
A informação do falecimento do atleta foi confirmada pela Federação Hondurenha de Futebol, que emitiu um rápido comunicado em seu perfil oficial no Twitter para lamentar o ocorrido. "A Fenafuth lamenta profundamente o trágico falecimento do jogador da seleção Arnold Peralta, que deixa o futebol nacional em luto", escreveu a entidade na rede sociais.
O lateral-direito Arnold Peralta ganhou notoriedade após uma desavença com Neymar. Durante um amistoso entre Honduras e Brasil, no fim de 2013, ele chamou o brasileiro de ator, logo após o camisa 10 ter brincado que se sentia aliviado após sair 'vivo' do jogo, devido à forte marcação dos hondurenhos.
"É um jogador polêmico que todos conhecemos porque não pode tocar nele. Com qualquer encontro, ele vai ao solo e os árbitros marcam. É um jogador que faz teatro 100% das vezes e que joga para os torcedores, não para o seu time", disse Peralta, na oportunidade.
Nessa quinta-feira, Peralta havia sido convocado pelo técnico Jorge Luís Pinto para o amistoso de Honduras contra Cuba. O defendia o clube hondurenho Olimpia. 

Postar um comentário

0 Comentários